Livros

Resenha: Nunca Jamais

nuncajamais

Preciso confessar. Estava com certo receio desse livro. A minha experiência com livros de mistério fica na base de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, hahahaha. Já falei em outras resenhas, os meus gêneros de livros favoritos são distopias e fantasia. Não importa o gênero “extra”. Pode ser romance, terror, galinha pintadinha, ou whatever. Desde que tenha algo que não exista no nosso mundo “real” (uma Terra diferente, poderes, criaturas, etc). Então, com Nunca Jamais, senti aquele receio que todo mundo sente quando vai sair da zona de conforto. Tinha medo de não conseguir ler tudo, odiar, achar chato e de ter que me forçar a ler. Man, was I wrong

Resumindo: com 20 páginas lidas eu estava tendo um ATAQUE de ansiedade/nervosismo pra saber o quê diabos estava acontecendo! E eu amei isso, hahaha. O enredo é relativamente simples: a Charlie e o Silas perderam a memória e devem descobrir como e porquê. Mas, o livro foi escrito de uma maneira muito descontraída que parece que você está de fato vivendo aquilo ou, ao menos, faz você pensar em como seria se isso acontecesse com você. E então, você aprende, junto dos personagens, coisas básicas como: “onde eu moro?” e “qual o nome dos meus pais?”. Apenas, incrível.

E os personagens. Amei. Simplesmente, amei. São extremamente cativantes. Principalmente, a Charlie. Gostei muuuito dela porque achei que temos personalidades MUITO parecidas, com excessões em alguns quesitos, hahahaha. Ela é muito forte, determinada e independente e quanto mais fraca/frágil ela se sente, mais durona ela fica. <3 E o Silas é amor, apenas. Hahahaha. Ele é o típico cara que todas nós já sonhamos um dia!

“Não existe protocolo a ser seguido quando alguém quer consolar a namorada de quatro anos que conheceu pela manhã.”

Eu amei tanto (muito mais do que eu achava), que acabei começando e terminando o livro no mesmo dia! Simplesmente comi com ketchup e maionese. Foi uma delícia! <3 Afinal, a linguagem é muito fácil e rápida de ler. Como sou acostumada a ler livros em inglês, quando leio em português fico atenta em como o livro foi traduzido. E achei ótimo. Então, tudo somou para que eu devorasse o livro inteiro rapidinho! Outra coisa que adorei, o nome em inglês do livro também foi colocado na capa. <3

nuncajamais_foto nuncajamais_gritos

Enfim, o livro é muito bom. Bem desenvolvido, os personagens cativantes, enfim, estava adorando mas de maneira normal, sabe? Antes de chegar ao final, estava apenas considerando um livro bom. Agora, imagine a seguinte situação: você está sentando em algum lugar, fazendo qualquer coisa aleatória (lendo um livro, perhaps?), e do nada chega alguém e mete uma torta na sua cara! Essa foi a reação que tive quando cheguei ao final. Eu sou o tipo de pessoa que quando está lendo ou vendo algum filme, consigo prever o que vai acontecer em seguida (mas eu guardo isso pra mim, ficar contando o filme no cinema pros amiguinhos não é legal, tá people?). É automático. Meu cérebro vai analisando as várias possibilidades e chega na mais provável. Bom, tenho até vergonha de admitir isso. Mas eu não esperava aquele final. E foi nesse momento que o livro deixou de ser bom, pra ser incrível! Quando fechei o livro estava com sangue nos olhos, hahahahaha! E a única coisa que posso dizer é: quero mais.

Compre: Submarino  •  Saraiva

Facebook   //   Instagram   //   Twitter   //   Bloglovin   //   Skoob

Share:
Post Anterior Próximo Post

Posts Relacionados

9 Comentários

  • Responder Lari

    Nunca tinha lido nada sobre esse livro. Acabou chamando minha atenção por ter sido uma obra que te tirou da zona de conforto e obteve um resultado muito positivo, né?! Tudo aquilo que consegue nos apresentar algo novo de forma agradável merece destaque.

    23 de março de 2016 at 12:18
    • Responder Daniella Santos

      Com certeza! Eu realmente não esperava que ia gostar tanto. E agora estou super ansiosa por mais! *-*

      23 de março de 2016 at 12:30
  • Responder Carol Cristina

    Menina, estou in love pelo seu blog e por essa resenha <3
    Eu tbm tenho um pouco de receio com essa leitura, mas por outros motivos, rs.
    E me animei bastante agora!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    23 de março de 2016 at 14:39
  • Responder caroline c*

    Olá Daniella :)

    Bem, fiquei mesmo curiosa! Vou ter que o ler!
    Agora ando a ler “Como eu era antes de você” – Estou a ler uma versão online, daí ser em pt do brasil – ainda vou no início mas estou a adorar e estou super curiosa para ver o desenvolvimento do enredo.

    Antes deste tinha lido o Salem do Stephen King, foi o primeiro livro deste género que li e amei! :D Gosto de livros que prendam, que não sejam muito aborrecidos de ler e principalmente que não descrevam uma árvore em 10 páginas – para isso já me bastou os Maias :D

    Beijinhos**

    23 de março de 2016 at 17:40
    • Responder Daniella Santos

      Estou super a fim de começar a ler Stephen King. Todos falam que é ótimo! :D
      E siim, livros tem que prender, e super concordo com o que você disse, hahaha.
      Senhor dos Anéis é assim também, mas igual eu adoro, haha.
      Beijoos :D

      23 de março de 2016 at 18:01
  • Responder Stephanie Ferreira

    Uoou Dani, o livro parece ser bom mesmo porque adorei a sua resenha! E AMO quando a história nos prende e não conseguimos fazer outra coisa antes de terminar o livro.
    QUERO LER!
    Beijão

    25 de março de 2016 at 15:09
    • Responder Daniella Santos

      LEIAA STE!
      É muito amorzinho! *-*
      E ele é bem assim, só dá pra largar quando terminar, hahaha.
      <3

      29 de março de 2016 at 18:41
  • Responder Resenha: A Queda dos Anjos (Angelfall) ◂ Up We Go • Daniella Santos

    […] que dizer dessa série, que mal conheço e já considero pakas. Hahahaha. Diferente de Nunca Jamais, fiquei super animada pra ler A Queda dos Anjos. Pois, depois de ler a sinopse, vi que ele se […]

    29 de março de 2016 at 20:38
  • Responder